Xangai: tofu em embalagens ecologicamente questionáveis.

Olha só, eu sei que a cartilha vegana e ecologicamente correta diz pra gente nunca pedir comida pelo telefone. Faz bastante sentido. Você pode andar até o restaurante e comer por lá mesmo. Isso evita a queima de combustíveis fósseis realizada pela motocicleta que vai fazer a entrega na sua casa. Você também evita o desperdício de embalagens para armazenar sua comida, que não existiriam se você tivesse tido um pouco de vergonha na cara e caminhado agradavelmente até a mesa do restaurante. A questão é que eu sou ruim com cartilhas, ainda mais após preguiçosas manhãs de sábado.

Resolvi pedir o almoço no Xangai. Trata-se de um simpaticamente simples restaurante de comida chinesa que fica ali na 408 norte (também conhecido por quem o freqüenta quando o sol se põe de ‘complexo decadente’). No cardápio eles possuem uma parte “vegetariana”, com pratos com legumes, macarrão e tofu. Também era o único restaurante chinês que eu conhecia a servir rolinho primavera sem carne. Essa triste e limitada realidade já mudou após o início do Distrito Vegetal. Ainda bem.

Certo, a comida chegou lá em casa, hermeticamente embalada (nem tanto) em isopor, depois de quase uma hora. O preço é relativamente bacana, a porção com quatro rolinhos custa R$ 8, a porção de arroz branco (tem que ser branco, pois o colorido vem com ovo) é R$ 4 e o tofu com legumes e cogumelos deve custar uns 15 reais. Dá pra duas pessoas esfomeadas numa boa. Tudo bem simples, gordurosinho e gostosinho. Champignon, Tofu e Shoyu são sempre receita de sucesso. A agonia do esôfago era tanta que só depois do primeiro prato, o córtex conseguiu lembrar de tirar foto. É esse registro horrível que se encontra no começo do post. Espero que não espante ninguém.

Bem, fiquei encucado com os impactos daquele isopor depois que eu o dispensasse na cestinha escrito “Seco” num esparadrapo lá em casa. É formado por 98% de ar, “não pode ser tão ruim”, Parece que é sim. Olha só:

O Isopor é um tipo de plástico, obtido do petróleo. (…) A princípio o isopor não agride e não contamina o meio ambiente por ser, em tese, totalmente reciclável, (…)no Brasil o isopor representa um problema ambiental, que decorre da falta de sua coleta seletiva, por que ela não tem sido economicamente viável. (…) Ele é muito leve, mas volumoso. Assim, para se conseguir juntar uma tonelada de isopor serão necessárias muitas viagens de caminhão e um espaço enorme para seu armazenamento antes de ser reciclado. O destino do isopor acaba sendo o aterro sanitário, onde ocupa um espaço imenso com um tempo de decomposição longo, o que agrava o problema. Outro impacto ambiental relevante é quando o isopor vai parar no mar. Os peixes o confundem com alimento e acabam ingerindo-o, prejudicando sua alimentação. É comum peixes de todos os tamanhos, inclusive baleias terem em seu estômago isopor.

(retirado daqui ó)

Será que eu, assim como as grandes corporações filhas da puta, também tenho créditos de carbono por andar de bicicleta? Dá pra colar essa? Acho que não (hehe). Bem, a comida tá mais que aprovada, só espero que o mundo não seja formado de gente preguiçosa que nem eu.

Serviço:
Xangai, 408 norte, telefone: 33404597

Anúncios

9 responses to this post.

  1. Posted by andrei on junho 9, 2009 at 16:34

    demais o blog, demais. a parte do isopor ficou com uma letra pequena, o que me forçou a apertar o “ctrl” junto com a tecla “+”.

    o potinho de isopor ainda veio dentro de uma sacola de plástico?

    as vezes eu fico indignado quando peço comida em casa: a comida vem toda separadinhas em 15 potes de plástico ou isopor; os potes vem amarrados dentro de uma sacolinha plástica (acho que com medo de vazar alguma coisa e sujar tudo); e essas sacolinhas vem todas dentro de uma sacolona maior de plástico. e tem estabelecimentos que ainda mandam talherezinhos de plástico, que são horrorosos de usar. po, além disso, eu estou em casa, será que eles não acham que eu tenho talheres??? e todos os ketchups e mostardas não solicitados em sachezinhos?

    prometo que vou me esforçar para não pedir mais comida em casa (cof, cof)

    Responder

  2. Posted by alixe666 on junho 9, 2009 at 17:57

    pô, gente. se tá em casa vai pra cozinha, seus preguiçosos.
    a comida fica bem mais deliciosa e é bem mais divertido.

    Responder

    • Posted by poney on junho 9, 2009 at 18:04

      pô, mas e quando na sua casa não tem absolutamente nada pra comer? sair pra comprar dá ainda mais preguiiiça. hehe!

      Responder

  3. Quem diria, Pedro Arcajo, um eco-chato… hehe. Brincadeiras à parte, tá massa o blog.

    Responder

  4. Posted by alixe666 on junho 9, 2009 at 18:14

    é muita preguiça no lance; hehehehehehehe.
    poney, a única coisa que eu não tenho preguiça na vida é pra comer e fazer comida.

    Responder

  5. Posted by Letícia Bispo on junho 10, 2009 at 11:45

    Ótimo blog! Vi lá na comunidade dos vegetarianos-df. Gostei mesmo!

    Eu tenho duas sugestões de “pauta” hehehehe

    Tem a Pastelândia lá no Pier 21. Tem palmito, palmilho, tem com tomate seco e com funghi, só tem que pedir pra tirar o queijo e blá blá, como todo mundo sabe. O preço é razoável (3 a 4 reais por pastel) pro Pier 21. Os pastéis são sequinhos, muito bons.

    Na Grande Muralha tem um PF chamado “Tenshuku Light”, algo assim, que custa uns 11 reais. Ele vem com arroz, verdurinhas-com-gosto-de-yakissoba, uma saladinha com gengibre, pedaços de tofu e ainda um missô (fino mas muito gostoso). O ruim é que vem numa bandeija de isopor. Tem Grande Muralha no Park Shopping (aliás, acho que é a única alimentação vegana em conta no Park Shopping, além do Subway) e no comércio do Banco Central (201 sul? acho que é).

    Bom! fica a dica!

    abraços 🙂

    Responder

    • Posted by poney on junho 10, 2009 at 12:55

      que massa, letícia!
      muito obrigado pelas sugestões.

      vou adicionar às listas e depois passo lá batendo fotinho e escrevendo besteira. =)

      Responder

  6. Posted by alixe666 on junho 10, 2009 at 13:43

    que fera letícia! já comi no grande muralha, é gostoso.
    no park xópin agora tem uma loja de saladas daquela que dá pra montar a sua. a salada não é uau, mas tem alguns molhos veganos interessantes. é na parte nova – na praça de alimentação. claro que minha cabeça de vento não lembra o nome…

    Responder

  7. Posted by Aline on outubro 14, 2011 at 17:20

    Vcs sabem se aquele wrap tem opção vegana?
    E será que alguém sabe indicar uma marca de macarrão pra yakissoba vegano??

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: