Archive for setembro \21\UTC 2009

shi… shitake na manteiga?

Nesse Distrito Vegetal, já dedicamos um post às delícias do shitake, o delicioso filé vegan. A emulação é tão boa que você pode até acordar com a indigestão típica de quem come vaca no outro dia.

De qualquer maneira, como bem observaram nos comentários, se for comer cogumelo na rua é bom ficar de olho aberto. Característica típica desse blog, olho sempre maior que a barriga. O lance é que na maioria dos lugares eles refogam os cogumelos na manteiga, pra dar aquele gostinho todo especial que o veganismo insiste em rejeitar.

Informação confirmada nesse final de semana, quando fui ao Japs e eles haviam mudado cardápio. Estava lá, em todas as letras “shitake na manteiga”. Um problema fácil de ser contornado.  Peça para fazerem  o shitake no azeite, resolvido.

Bem, para a galera mais purista é bom avisar logo que com a certeza a chapa não é separada. “Opa, chegou o pessoal vegan, peguem a chapa em que só fritamos brocólis, rápido!”. Então, ou você aceita jogar sujo, conviver nesse mundo e aproveita os traços de bacon pra ganhar um pouquinho de B12 ou então fique só no capim de nabucodonossor mesmo. Não que essa segunda opção seja menos honrosa, pelo contrário, o veganismo-reclusão pode ser uma coisa bacana também.

Então ficadica, olho na manteiga para aproveitar o fantástico mundo gastrônomico-lisérgico dos cogumelos. Já tô indo ali buscar o último disco do Klaus Schulze.

Como conseguir uma bolsa de pós-graduação?

Prezado(a),

Você se refere a bolsa de pós-graduação lato sensu (especialização) ou stricto sensu (mestrado e doutorado)?

Caso você tenha dúvidas relativas a pós-graduação lato sensu, você deve contatar a Secretaria de Educação Superior (SESu) pelo e-mail atendimento.sesu@mec.gov.br.

Caso você esteja se referindo a bolsa de pós-graduação stricto sensu, no país elas são institucionais. Isto quer dizer que ela repassa recursos aos programas de pós, que têm liberdade para definir os critérios de concessão.

Assim, para concorrer a uma bolsa é necessário estar inscrito em curso de pós-graduação stricto sensu recomendado pela Capes. A listagem com todos os cursos de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) recomendados pela Capes (portanto, que emitem diplomas válidos) consta no menu Avaliação/Cursos Recomendados. A sua pesquisa poderá ser realizada por área do conhecimento, por conceito ou por região.

As bolsas concedidas pela Capes para o exterior, as concessões são de doutorado, estágio de doutorando e estágio pós-doutoral. Informações sobre esses programas estão disponíveis no site respectivamente em Bolsas/Estudantes – Bolsas no exterior. Adicionalmente, é concedido auxílio para que doutores participem de eventos científicos no exterior. As informações constam em Bolsas/Estudantes – Bolsas no exterior – Programa de Apoio a Eventos no Exterior (PAEX).

Outras possibilidades de bolsas são de cooperação internacional e de programas especiais.

Além disso, não deixe de conferir os editais abertos pela Capes. Eles estão disponíveis em: http://www.capes.gov.br/editais/abertos

Caso surjam outras dúvidas, a Capes tem, em seu site, uma área dedicada a dúvidas frequentes para livre acesso.

Tags: bolsa geral; bolsa no país; bolsa no exterior; tipos de bolsas.

Como conseguir uma bolsa de pós-graduação stricto sensu no país?

Prezado (a),

As bolsas de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) no país são institucionais. Isto quer dizer que a Capes repassa recursos aos programas de pós, que têm liberdade para definir os critérios de concessão.

Assim, para concorrer a uma bolsa é necessário estar inscrito em curso de pós-graduação stricto sensu recomendado pela Capes. A listagem com todos os cursos de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) recomendados pela Capes (portanto, que emitem diplomas válidos) consta no menu Avaliação/Cursos Recomendados. A sua pesquisa poderá ser realizada por área do conhecimento, por conceito ou por região.

Caso surjam outras dúvidas, a Capes tem, em seu site, uma área dedicada a dúvidas frequentes para livre acesso.

Anúncios

Vitória!

Nem só de derrotas vive o veganismo aqui no Distrito Vegetal.  Após alguns meses de troca de emails com o Sky’s,  a preferida, a favorita,  a única escolha da juventude roqueira nas madrugadas de barriga vazia pelas ruas de Brasa City, finalmente conseguimos uma vitória: hamburger vegetal (sem galináceos e latícinos) no Sky’s!

Quarta-feira fomos lá fazer uma comemoração em grande estilo. Só o Hery comeu três hamburgers. Sem abrir mão da batata-grande e do açaí, é claro.

Comemoração que me deu até vontade de voltar com o blog.

há braços veganos,
Poney.

Relato o ocorrido abaixo, com alguns emails que recebemos:

Sábado fomos ao Sky’s e nos deparamos com uma novidade tremenda: hamburger vegetal! eu mal podia conter minha felicidade, quando fiz a pergunta maldita: “pera aí, que marca que é?” o cara me disse “é da sadia”. fiquei puto da vida, porque sei que de vegan esse hamburger não tem nem o cheiro, então fiquei só na já clássica combinação de açaí com batata.

um dia depois recebi um email que dizia:

“Olá Pedro,
estamos com a opção do Hamburguer Vegetal da Perdigão em nosso cardápio. Conforme sugerido por várias pessoas essa foi a opção mais prática e viável encontrada.
Esperamos poder atendê-los.

Att.”

Na hora eu mandei um de volta:

“Boa tarde,

o hamburger é mesmo da perdigão? Eu fui a uma loja de vocês no sábado e me dissram que era um hamburger da Sadia, que eu não posso consumir por ser feito com leite e ovos.  vocês poderiam me confirmar essa informação?

Obrigado pelo email!
Pedro.”

E obtive a resposta:

“Ok Pedro, o hamburger vegetal é da Perdigão, o que é da Sadia é o de Calabresa. Vamos orientar melhor nossos funcionários.

Att.
Carlos.”

Quase que simultâneamente a Alice recebia:

“Boa Tarde Alice,
demorou um pouco mas incluimos em nosso cardápio o hamburger de soja perdigão (conforme solicitado) inclusive com uma promoção para veganos ( Açaí + Batata + Hamburger vegetal salada)

Após seu contato fomos bombardeados com diversos e-mails com a mesma solicitação. Estamos atendendo os pedidos e oferecendo essa nova opção.

Por favor repasse a novidade aos outros vegetarianos para que essa experiência possa ser bem sucedida.

Att.”

Animal, né?
Ô felicidade.