Posts Tagged ‘duas coisas que adoro’

Duas novidades vegan que eu adoro e uma perda vegan que odeio

Inspirado na série do Angeli, vamos para uma rápida atualização vegetal. Como eu não sei (nem quero) ser tão cínico quanto o cartunista, inverti a proporção para o dobro de coisas que eu adoro e apenas metade que odeio.

Duas novidades vegan que eu adoro:

– Crepes veganos no Crepe au Chocolat

Por essa sua vidinha sem-graça vegana não esperava né? Quem manda a novidade é a nossa réporter investigativa, Marina Corbucci (em breve uma resenha/reflexão aqui do DV):

Oi Poney,

Seguinte, outro dia li na Revista Veja Brasília comer & beber que o Crepe au Chocolat está com essa nova linha de   crepes “light” (ai que saco esse nome!) que não contêm glúten, ovos nem leite na massa. Na revista só citavam recheios com carne, então resolvi ligar lá e perguntar tudo certinho.

Me informaram que havia dois crepes salgados com recheio sem carne: um de pasta de abóbora com shitake e cebola caramelizada e outro com antepasto de berinjela e abobrinha e um creme feito a partir de biomassa (feito com a polpa da banana verde cozida, coisa super nutritiva) e creme de soja.

Além disso, três crepes doces com chocolate de soja: um com banana, outro com morango e outro com castanha.A massa não leva nenhum produto de origem animal, apenas farinha de banana verde e água. Fui lá e provei os dois salgados e o de chocosoja com castanha.

Confesso que preferiria mil vezes uma massa com farinha de trigo, ficaria mais consistente e menos seca, mas nada assim tão reprovável (e uma ótima opção para meus conhecidos que evitam ou não podem comer glúten).
A biomassa com creme de soja tem uma textura super legal mas eu continuo achando que creme de soja não combina com comida salgada, muito doce e abaunilhado… Mas também nada que seja incomível! Também achei que o antepasto de berinjela poderia ser mais bem feito…

O de chocolate nem preciso falar né… Há quanto tempo eu desejava um crepe de chocolate!!!

Agora minha sugestão é para que as pessoas que resolvam provar os crepes deixem sua avaliação e possíveis sugestões (eles devem ter um formulário pra isso lá): eu por exemplo sugeriria recheios feitos com tofu (mais adequado que creme de soja), queijo de castanha, pasta de grão de bico… Além do que, não entendo porque coisas veganas têm que ser com chocolate de soja: o meio amargo da Garoto pra mim é uma opção bem melhor (menos doce), mais fácil e mais barata pra eles.

Também vale sugerir novas opções de recheios: tomate seco, palmito, shimeji, espinafre, crepes doces com sorvetes (sorbets) à base de água, calda de chocolate etc. E por que não? Um crepe vegano com glúten! hahaahahhaa!! Quem sabe até uma massa semi-integral, ficaria gostosa… Pena que na hora não pensei em pedir o formulário de sugestões, mas na próxima deixo com certeza.

Ficaadica!
Veganismo 10 x 0 falta de opções em Brasília

Hamburger de shitake e shimeji no Three Burgers

Ali na 413 Norte (quase uma meca do veganismo em Brasília) onde ficava o Cabíria Café e bem do ladinho do Ômega 3, acaba de abrir uma nova lanchonete de hamburgers com opção vegana, o Three Burgers. Conheci o estabelecimento por acaso, passei e resolvi dar uma de enxerido. Para minha grata surpresa, a resposta para minha pergunta toda sem jeito: “Vocês por acaso não teriam algum tipo de hambuger que de repente poderia ser preparado sem carne e tal?” foi uma calorosa: “Temos hamburger VEGAN, sim!” . Que felicidade. E o negócio é uma delícia. Uma resenha será publicada em breve.


 Uma perda vegan que odeio:

– Sem mais sanduíche vegano no Submore

É com muito pesar que passo a notícia que o Submore da Asa Norte (esquina da 115) mudou de nome, de proposta e de negócio e que o único (o único!) item do cardápio que foi retirado foi o sanduíche “Veggie”, a única (a única!) coisa vegana pronta que eles tinham pra oferecer. Sério, vai se lascar novo submore! Vai se lascar! Assim que eu conseguir o contato de lá, eu posto aqui pra todo esse exército de um homem só dos apreciadores do sanduíche veggie (eu) se pronunciar contra mais uma perda do nosso Distrito.

Leia a resenha da época que implementaram o sanduíche lá.